Brasil

Hospital Care projeta expansão com vertical de medicina diagnóstica

A holding Hospital Care anuncia a criação de sua Vertical de Medicina Diagnóstica, uma nova frente de negócio que busca alavancar as entregas e resultados desse segmento da área de saúde. Campinas, Ribeirão Preto, Florianópolis e Curitiba são as cidades contempladas para integrar a nova vertical. As quatro praças foram selecionadas pois já contam com centros de medicina diagnóstica e hospitais de referências pertencentes à Hospital Care, como o Vera Cruz Medicina Diagnóstica, São Lucas Medicina Diagnóstica, Clínica Imagem e CEDIP, respectivamente. O plano da empresa é utilizar as marcas já consolidadas, aproveitando assim a sinergia entre elas para a construção de um ecossistema de serviços cada vez mais integrado e dinâmico.

Ainda no próximo ano, a companhia planeja realizar três grandes movimentos de expansão, que devem ser realizados de maneira orgânica e por meio de fusões e aquisições, nas cidades de Campinas, Ribeirão Preto e Florianópolis.

“A criação da Vertical de Medicina Diagnóstica é um marco na história da Hospital Care. Por meio desse novo posicionamento, a holding se estrutura para fazer frente a outros players do mercado de saúde brasileiro, que têm se estruturado para oferecer serviços em diversas área, para um número cada vez maior de pessoas”, afirma Gabriela Brincas, Diretora Executiva Hospital Care- Medicina Diagnóstica.

Ainda de acordo com a executiva, a formação de uma nova frente de negócio não se restringirá à área de medicina diagnóstica. No futuro, a holding pretende estruturar novas verticais especializadas, permitindo assim o desenvolvimento cada vez mais sinérgico entre os negócios especializados.

Tecnologia

De acordo com a empresa, investimento em tecnologia diagnóstica de última geração é o pilar da estratégia para se diferenciar e se tornar referência no mercado. Além de expandir sua atuação no segmento, a formação dessa nova vertical pretende unificar e padronizar a oferta de serviços nas diferentes localidades, combinando um tratamento de excelência humanizado, com a utilização de tecnologia de ponta.

“A expansão de nossos centros de medicina diagnóstica é um movimento importante para toda a cadeia de saúde e população das regiões atendidas. Esse movimento deve impactar positivamente as operadoras de plano de saúde, que terão a oportunidade de aumentar sua a oferta de opções para a realização de exames; os médicos, que poderão dispor de tecnologia de medicina diagnóstica de ponta; e os pacientes, que devem contar com um tratamento diferenciado em suas cidades ou em seus arredores.”, finaliza Gabriela

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo